Homem baleado aponta dívida de drogas como motivo de atentado

Uma dívida de entorpecentes pode ser a principal causa para o atentado sofrido por Fábio Loureiro Tibúrcio, de 30 anos. Segundo a reportagem do Campo Grande News, Fábio, que recebeu um tiro no abdômen durante a madrugada do dia 4 de agosto de 2018, teria dito a policiais antes de receber o socorro de seu ferimento, que o disparo havia sido motivado por dívida de drogas, porém não identificou o autor do disparo para as autoridades.

Segundo a polícia, o atirador estava dentro de um carro com duas outras pessoas transitando pelas ruas, até que identificou a vítima, que caminhava. Então, ele desceu do carro e efetuou os disparos, porém apenas um atingiu Fábio; tiro este que atravessou seu corpo e saiu pelo lado esquerdo de suas costas.

Após o ferimento, Fábio pediu socorro em uma casa próxima, sendo atendido por uma moradora, que soliciou o resgate, e até o momento, ele encontra-se em atendimento na Santa Casa da cidade.

Este caso se assemelha a muitos outros que estão acontecendo na região de Campina Grande e em várias outras partes do pais, e traz à tona novamente a discussão sobre a influência do consumo e tráfico de drogas no aumento da ocorrência de crimes.

Percebe-se em uma pesquisa rápida em portais de notícias renomados que muitos dos casos de morte violenta estão associados direta ou indiretamente com o consumo de entorpecentes, principalmente em regiões de renda per capita mais baixa, em que a ação de traficantes é ainda mais intensa. Via de regra, estes crimes (à semelhança do caso de Fábio) estão associados a dívidas adquiridas pelo consumo de drogas, que pelos mais variados motivos, não puderam ser sanadas; e como forma de punição ou exemplo a outros compradores, a vítima ou algum familiar sofre alguma forma de violência como forma de pagamento,

Leave a Reply

Your email address will not be published.