Crimes sexuais em ambiente de saúde: trauma onde deveria haver cuidado

O relato e denúncia de condutas indevidas e crimes sexuais nos ambientes de saúde tem se tornado cada vez mais frequente em noticiários. Se antes algumas experiências ficavam restritas às memórias pessoais ou comentários discretos para pessoas próximas, atualmente com as discussões sobre empoderamento, tornaram-se cada vez mais frequente os debates sobre experiências e traumas sexuais.

Despertada por inúmeros relatos, a Secretaria de Segurança Pública do estado de São Paulo realizou um levantamento e observou um crescimento de 19% na quantidade de casos reportados, que ocorreram em ambientes de hospitais, clínicas e ambulatórios, em destaque os crimes contra a dignidade sexual ou de importunação ofensiva ao pudor.

Segundo a notícia veiculada no portal Catraca Livre, a Secretaria de Segurança demonstrou preocupação com os casos, mas também abordou as medidas que estão sendo adotadas para tentar coibir os crimes sexuais.

Em outras notícias do mesmo portal, os relatos sobre abusos sexuais ocorridos em consultas ginecológicas impressiona e assusta, já que neste estudo, de 700 mulheres entrevistadas, 374 relataram algum episódio de abuso ou violência sexual durante suas consultas de rotina, momento este que deveria ser de cuidado e atenção pessoal, não de exposição a um crime.

Além dos danos físicos que podem ser causados pela violência em si, as sequelas psicológicas são relatadas com absurda frequeência. São inúmeros casos de mulheres que desenvolveram traumas e receio de procurar um novo profissional para prestar atendimento, ou mesmo de interagir com homens.

E engana-se quem pensa que este tipo de violência está restrito a casos de homens contra mulheres. É certo que estes ocorrem em uma frequência significativamente maior que de mulheres contra mulheres ou mulheres contra homens, mas estes também são relatados, como casos em que médicas, ao ouvirem relato de desconforto durante exames, ironizaram o desconforto, tornando a experiência que deveria significar um momento de cuidado e segurança em algo que jamais será esquecido pelas pacientes.

Leave a Reply

Your email address will not be published.